top of page
CONTRIBUIÇÕES DO JOGO “BRONKIE THE BRONCHIASAURUS” PARA A EDUCAÇÃO

Desenvolvido pela equipe americana Wavequest e publicado para a plataforma do Super Nintendo, o game “Bronkie the bronchiasaurus” chega ao mercado consumidor de jogos em 1995 com uma nova proposta, a de ensinar pessoas, crianças principalmente, sobre o autocontrole relacionado à asma. A asma é uma doença muito comum no Brasil e no mundo e caracteriza-se principalmente pela dificuldade em respirar. É considerada uma doença crônica, isto é, pode se estender pela vida inteira, mas pode ser controlada através de alguns hábitos educativos apresentados no jogo.


O que o game pode proporcionar às pessoas?

Ao trazer inúmeros benefícios relacionados à autogestão da doença, Bronkie the bronchiasaurus envolve os jogadores em uma curiosa narrativa:


O enredo do game se passa na cidade de San Saurian, uma cidade pré-histórica onde vivem uma população de dinossauros. A trama se desenrola a partir do momento em que grandes explosões de meteoros começam a acontecer na cidade e deixam o ar totalmente coberto por densas nuvens de poeiras. Para resolver esse problema, todos os dinossauros se juntam e constroem uma máquina capaz de eliminar toda a poeira deixada pelas explosões. Tudo estaria sob controle se não fosse o malvado senhor Rexo, o vilão rouba as peças da máquina, deixando todos numa situação de perigo. Para salvar a cidade, os jogadores devem ajudar Bronkie e Trakie a encontrar as peças da máquina. Na aventura, é preciso estar atento aos medicamentos e cuidados que deverão ser tomados diariamente no combate à asma, bem como à forma correta de utilizar o inalador. O inalador é um aparelho que recobre o nariz e a boca, assim como as máscaras usadas por médicos em cirurgias. No entanto, o aparelho é usado para levar um medicamento até os pulmões de forma mais eficiente através do vapor. Durante toda a aventura do jogo, os dois amigos estarão sujeitos a enfrentarem alguns obstáculos, como animais peludos, fumaça de cigarro e outras substâncias nocivas que causam crises alérgicas.


Avaliações do jogo

Numa avaliação realizada por Eilen “Raptor Red” ao site Somethink Awful, o game foi classificado como “bizarro” por não apresentar elementos essenciais para um jogo de videogame: bons gráficos, jogabilidade e principalmente diversão. Entretanto, na avaliação é destacado que “o jogo tenta ser educativo e ajudar as crianças a aprender sobre o gerenciamento da asma”. Os efeitos do jogo podem ser compreendidos por meio de um estudo realizado por Lierberman (2001), em que investigou sua eficácia na saúde das crianças que levaram o game para suas casas. De acordo com os resultados, essas crianças conseguiram melhorar sua capacidade de controlar os efeitos de sua asma num intervalo de uma semana e seis meses, o que mostra algo muito positivo em relação à sua utilidade educativa.


Asma? É sério!

Mas por que aprender sobre asma? Curiosamente, você pode estar se perguntando isso a partir da temática explorada ao longo do jogo.

Além do fator ambiental, a asma pode ser adquirida de maneira hereditária, ou seja, pode ser passada de geração em geração. Isso quer dizer que se seus pais ou alguém da sua família apresentou a doença, a probabilidade de você ou seus filhos adquirirem-na ao longo da vida pode aumentar.


Assim como os lábios da boca se estreitam para emitir o som de um assobio, ao entrar em contato com pequenas substâncias irritantes, os bronquíolos também se estreitam provocando um chiado e um aperto no peito acompanhado de tosse (veja a figura abaixo). Desse modo, há o comprometimento das vias respiratórias do indivíduo.

Fonte: <www.saude.gov.br>.


Em entrevista ao doutor Dráuzio Varella, o médico e professor de pneumologia explica que: “como na infância o sistema imunológico ainda não está completamente desenvolvido, a resposta do organismo aos estímulos é um pouco exagerada. Se entrar um agente irritante no corpo, em vez de produzir um anticorpo adequado contra ele, é produzido um anticorpo que provoca uma reação de hipersensibilidade. É como se eu tivesse que impedir a entrada de um bandido numa sala e, em vez de enxotá-lo, jogasse uma dinamite, causando uma reação altamente destruidora”.


E aí, já parou para pensar sobre os cuidados com a asma? Fique tranquilo, pois o jogo Bronkie the bronchiasaurus lhe convida a conhecer um pouco mais sobre a doença e suas consequências de maneira lúdica e envolvente. Além disso, é uma oportunidade para você ampliar seus conhecimentos e buscar aplicá-los no seu dia a dia através de atitudes responsáveis.


Referências

https://en.wikipedia.org/wiki/Bronkie_the_Bronchiasaurus

LIEBERMAN, D. A. Management of chronic pediatric diseases with interactive health games: Theory and research findings. The Journal of Ambulatory Care Management, 2001.

https://bvsms.saude.gov.br/asma/

https://www.somethingawful.com/rom-pit/bronkie-asthma-dinosaur/

bottom of page